EaD Freiriana - Centenário Paulo Freire

Jornadas ‘ Centenário Paulo Freire ’

Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 e completaria 100 anos, em 2021. Ao longo de sua trajetória, tornou-se um dos mais importantes educadores do século XX, influenciando gerações também nestas duas primeiras décadas do século XXI e, certamente, no futuro. Construiu uma obra densa, criou o método Paulo Freire e uma filosofia da educação que ganhou o mundo. Ensinou e inspirou educadores(as) populares, comunitários, estudantes, professores(as), pesquisadores(as) e profissionais de várias áreas do conhecimento.

Freire é um autor necessário hoje, pois várias de suas teses, tais como “educação como prática da liberdade”, “educação crítica, emancipadora e transformadora”, “educação como ato político” estão inscritas na história das ideias pedagógicas.

As Jornadas ‘Centenário Paulo Freire’ reafirmam a importância deste educador que está presente nas mais importantes universidades do mundo mas, sobretudo, como educador popular e pensador que conseguiu cruzar as fronteiras do conhecimento, das artes e da política.

Nestas Jornadas veremos exemplos da trajetória do “andarilho da utopia” e de sua práxis, pelas vozes de pessoas que conviveram, trabalharam ou dialogaram com ele por vários anos, no Brasil e em outros países, como veremos nas primeiras 16 videoaulas desta primeira série, composta e dividida em 4 Jornadas, que nos apresentam reflexões e depoimentos absolutamente inéditos.

A verdadeira homenagem feita a Paulo Freire no seu centenário de nascimento é retomarmos e continuarmos lutando pelas causas que ele sempre defendeu e que também são as nossas causas – a causa da educação como prática da liberdade, a emancipação humana, entre outras.

Estudar Paulo Freire é dizer não à injustiça social e à exclusão social. É sonhar juntos um mundo melhor para todas as pessoas, um mundo mais humanizado e lutarmos por uma educação que, dentro e fora da escola, contribua para uma sociedade que valorize a vida, os direitos humanos, os direitos da natureza, a dignidade humana e a consequente educação que transforma e emancipa.

Jornadas ‘ Centenário Paulo Freire ’

Público participante: Cidadãs e cidadãos interessados numa sociedade mais justa, mais humana e que acreditam que a educação tem um papel fundamental na luta pela vida mais digna, pela garantia de direitos humanos e da natureza, pela justiça social, pela inclusão cultural e pela emancipação humana. Inclui especialmente pessoas interessadas em compreender mais criticamente o que se passa no mundo atual e ter contato com a pedagogia e com a filosofia freiriana, que é referência fundamental para o alcance dos objetivos aqui delineados.

Docentes: Afonso Celso Scocuglia (UFPB - PB – Brasil); Alessio Surian (COFIR-Univ. Pádua – Itália); Ângela Biz Antunes (IPF - SP – Brasil); Arturo Ornelas (México); Carlos Rodrigues Brandão (Unicamp - SP – Brasil); Cruz Prado (IPF– Costa Rica); Danilo Streck (Universidade Vale do Rio dos Sinos – Brasil); Francisca Pini (IPF - SP – Brasil); Luiza Cortesão (Universidade do Porto – Portugal); Moacir Gadotti (IPF - SP – Brasil); Oscar Jara (CEAAL – Costa Rica); Paulo Roberto Padilha (IPF - SP – Brasil); Reinaldo Fleuri (UFSC - SC – Brasil); Sérgio Haddad (PPGEdu-UCS – Brasil); Sílvia Manfredi (IPF – Itália); Walter Kohan (UERJ - RJ – Brasil)

Período de realização e exibição inicial das videoaulas: Lançamento em 20 de agosto de 2020. As 16 videoaulas serão exibidas, em 4 Jornadas, nas seguintes datas:
• Jornada 1 – Videoaulas 1 a 4 – 20, 21, 24 e 25/08/2020
• Jornada 2 – Videoaulas 5 a 8 – 27, 28, 31/08/2020 e 01/09/2020
• Jornada 3 – Videoaulas 9 a 12 – 03, 04, 07 e 08/09/2020
• Jornada 4 – Videoaulas 13 a 16 – 10, 11, 14 e 15/09/2020
• Encontro de encerramento das Jornadas – 16 de setembro de 2020

Acesso: Após a primeira exibição, todas as aulas permanecerão disponíveis para acesso até o dia 16/11/2020.

Formato da Série: 4 Jornadas, com 4 videoaulas cada, totalizando 16 videoaulas de até 15 minutos cada.

Comentário reflexivo-crítico: Após assistir a totalidade das aulas para as quais se inscreveu, o (a) cursista deverá realizar um comentário reflexivo-crítico, fazendo conexões entre o conteúdo das aulas e sua experiência profissional, docente ou não, até o dia 20/10/2020. Após esta data, os certificados serão emitidos e enviados por e-mail aos(às) participantes, em 20/11/2020.

Período de acesso às videoaulas: de 20 de agosto de 2020 a 16 de novembro de 2020.

Certificação: Os certificados serão disponibilizados em pdf, para download, a partir de 20 de novembro de 2020. Para receber o certificado de 8 horas-atividades por Jornada, o(a) cursista deverá realizar seu comentário reflexivo-crítico, de até 1.000 caracteres com espaço, até 20 de outubro de 2020.

Bônus no ato da inscrição: Ao se inscrever nas Jornadas ‘Centenário Paulo Freire’, o(a) cursista receberá o pdf do livro “A história das ideias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas, de Afonso Celso, 7ª ed., 2019”.



Quer saber mais sobre as Jornadas ‘‘Centenário Paulo Freire’? Clique aqui e baixe o arquivo em PDF.

Confira a programação da primeira série das Jornadas ‘ Centenário Paulo Freire ’


Jornada 1

20 de agosto de 2020

Videoaula 1 – Docente: Luiza Cortesão

Ementa: Propõe uma reflexão comunicativa e dialógica sobre os fundamentos da formação docente no quadro de Paulo Freire, responsável por um permanente “criativa transgressão”, capas de construir pontes entre os diversos campos do conhecimento. Reflete sobre alguns conceitos-chave de Freire, inventor de palavras e neologismos. Realça a vinculação que ele faz entre educação e política e discute alguns clássicos conceitos freirianos, tão caro à formação do professor e da professora.

21 de agosto de 2020

Videoaula 2 – Docente: Afonso Celso Scocuglia

Ementa: Apresenta sinteticamente o percurso do que o autor considera as 15 principais obras de Paulo Freire, sinalizando a pertinência e o vigor dos próprios títulos. Discute que no conjunto a produção de Freire é volumosa, profunda e significativa.

24 de agosto de 2020

Videoaula 3 – Docente: Reinaldo Fleuri

Ementa: Reflete sobre o tema Paulo Freire e as culturas de Abya Yala. Trata-se de videoaula inédita que, inicialmente, apresenta a questão da decolonialidade do bem viver, focalizando alguns dos princípios do bem viver e tirar as indicações e princípios para a educação. Em particular, apresenta algumas hipóteses de comparação do pensamento de Paulo Freire com as cosmologias do bem viver.

25 de agosto de 2020

Videoaula 4 – Docente: Ângela Biz Antunes

Ementa: Esta aula apresenta os conceitos de cidadania, participação, educação e currículo subjacentes à política educacional implementada na gestão de 1989-1992 na rede municipal de educação e reflete sobre o legado e a atualidade do pensamento de Freire para a formação da cidadania desde a infância.

Jornada 2

27 de agosto de 2020


Videoaula 5 – Docente: Oscar Jara

Ementa: Aqui são analisadas as contribuições da obra de Paulo Freire para uma verdadeira reviravolta acontecida na educação da América Latina nos anos 70 e na atualidade. Busca-se explicar como o pensamento e alguns conceitos criados por Freire, em sua vida e obra, foram determinantes para se resgatar a possibilidade de, juntos, recriarmos uma outra história e gerar processos de Educação Popular, coletiva e transformadora, hoje e também no futuro. Os conceitos de inédito viável e situação-limite são muito presentes neste vídeo

28 de agosto de 2020

Videoaula 6 – Docente: Danilo Streck

Ementa: Compreende-se nesta videoaula que lembrar e homenagear Paulo Freire é promover a educação para a liberdade, para a vida, para a democracia. São apresentadas informações inéditas sobre o alcance de obra de Freire em vários campos do saber, bem como sua presença e influência nas diferentes áreas do conhecimento, o que o caracteriza como um autor inter e transdisciplinar. São anunciadas pesquisas recentes e inéditas em torno do legado freiriano, feitas em várias universidades do país, culminando com a produção de um livro, recém-lançado em 2020, intitulado “Paulo Freire: uma Arqueologia bibliográfica – que mostra a rigorosidade deste educador e os autores com quem ele dialogou na construção da maioria de suas obras. E afirma-se: Paulo Freire desenvolveu uma pedagogia em movimento.

31 de agosto de 2020

Videoaula 7 – Docente: Alessio Surian, Paolo Vittoria e Maria Tereza Muraco

Ementa: Neste vídeo três docentes italianos completam-se discutindo características de algumas obras e teses desenvolvidas por Paulo Freire, baseadas nos livros “Cartas a Cristina”, “Professora Sim, Tia não” e “Pedagogia da Autonomia”. Enfatizam o diálogo profundamente humano de Freire, que ao escrever sobre educação, faz emergir o mais profundo de sua história; faz-nos pensar e atuar de forma transformadora na realidade, bem como, neste momento de pandemia, nos incita à compreensão da dimensão crítica e política da educação, para que não caiamos em novas armadilhas, como por exemplo, a da instrumentalização da educação via aulas remotas, da educação infantil ao ensino superior. Afirma-se que se buscamos uma educação transformadora e radical, precisamos também tornar a sociedade nessa direção

1 de setembro de 2020

Videoaula 8 – Docente: Francisca Pini

Ementa: Trata-se de uma reflexão sobre a educação em direitos humanos e o projeto político-pedagógico, por meio dos princípios de Paulo Freire, para a construção de uma práxis político-cultural e pedagógica que desenvolva a formação dos sujeitos de direitos, a participação na vida pública e reconheça a diversidade com valor ontológico.

Jornada 3

3 de setembro de 2020

Videoaula 9 – Docente: Carlos Rodrigues Brandão

Ementa: Aqui se vê um “octagenário pensando um centenário” e nos trazendo a pessoa de Paulo e não apenas de suas ideias e legado. Destaca a extrema simplicidade do “andarilho da utopia”, que sempre preferia dialogar com as pessoas no chão da escola e dos movimentos sociais. Fala-se da perenidade de seu legado, da pluralidade de autores que ele percorreu e das viagens que Brandão fez com Freire pelo Brasil, América Latina, EUA, Genebra, África. E também recorda a fluidez de seu pensamento, trazendo à tona vários autores e autoras que ele leu, pessoas com quem conviveu e uma espécie de “recordatório de Paulo”, afirmando a extrema conectividade de Paulo Freire que, aparentemente, “não foi embora e pode chegar a qualquer momento”.

4 de setembro de 2020

Videoaula 10 – Docente: Sílvia Manfredi

Ementa: A obra de Paulo Freire é aqui apresentada como patrimônio mundial que precisa ser conservado, divulgado e reinventado por educadoras e educadores e, principalmente pela juventude. Com vasta experiência no processo de alfabetização de pessoas jovens, adultas e idosas, em formação sindical e na educação profissional e tecnológica, no Brasil e na Itália, sempre a partir da matriz freiriana de educação, acompanhamos aqui prazeroso depoimento da presidenta do IPF Itália sobre a importância de Paulo Freire no Brasil e, em particular, naquele país da Europa, como alguém que sempre praticou a pedagogia da resistência, o que se repete hoje, no atual quadro de pandemia e de retrocessos econômicos, sociais, culturais, entre outros. Mais do que nu nunca é hora de, novamente, resistir.

7 de setembro de 2020

Videoaula 11 – Docente: Arturo Ornelas

Ementa: Este vídeo apresenta uma experiência educativa pouco conhecida, em Granada, um dos países do Caribe, da qual participaram Paulo Freire, Arturo Ornelas a convite do então presidente da república Maurice Bishop. O presidente considerava fundamental outro tipo de educação e de economia, para melhorar a vida da população daquele país. Foi então que Paulo Freire, e outros educadores, trabalharam na mudança de paradigmas da educação então praticada, que era colonialista, rígida e autoritária. O projeto durou 1 ano e contou com um trabalho intersetoriais na base do governo, buscou novos processos de aprendizagem, com base em experiências humanizadoras. Foi possível alterar a concepção e o processo educativo, fortalecendo a participação comunitária vinculada a uma política de estado que superou a rigidez de uma escola que até então trabalhava na lógica do encarceramento.

8 de setembro de 2020

Videoaula 12 – Docente: Paulo Roberto Padilha

Ementa: A inquietação de Paulo Freire diante do mundo é uma presença marcante em sua vida, pensamento e obra. Refletindo sobre a formação docente, mas também a educação que acontece no mundo, dentro e fora da escola, aqui são analisadas as compreensões do autor sobre consciência do inacabamento, sobre alegria, esperança e curiosidade no processo educativo, presentes em várias publicações de Freire. E por meio de músicas especialmente compostas a partir do livro “Pedagogia de autonomia” (1996), procura-se mostrar como ele sempre valorizou a presença da criatividade e da arte na práxis educativa, entendida como ato político transformador e emancipador.

Jornada 4

10 de setembro de 2020

Videoaula 13 – Docente: Moacir Gadotti

Ementa: Ao enfatizar os 100 anos de nascimento de Paulo Freire, reconhecido como um dos mais notáveis pensadores da história da pedagogia mundial, a ênfase desta reflexão é para a celebração da educação democrática, popular e cidadã, como educação em direitos humanos, uma educação séria, científica, humanista. E justamente num contexto de grande desafio político pedagógico - em tempos sombrios – que é conseguir ultrapassar essa onda conservadora e recriar a esperança num projeto de sociedade justa e solidária.

11 de setembro de 2020

Videoaula 14 – Docente: Sérgio Haddad

Ementa: Neste vídeo Sérgio Haddad fala de sua aproximação com a obra e a pessoa de Paulo Freire e apresenta as características gerais de seu recente livro intitulado “O educador: um perfil de Paulo Freire” (Editora Todavia). Trata-se de um texto inicial sobre Freire, a partir das relações de Freire com sua família, com seus amigos, e de seus contatos e produções a partir de sua saída do Brasil, durante o golpe militar de 1964 e de sua passagem pela Bolívia, Chile, EUA, Genebra, África, e de seu retorno ao Brasil. Haddad recomenda esta leitura para quem pretende se aproximar do pensamento de Paulo Freire, nesta obra com linguagem leve e literária. Também sugere que se leia o próprio autor, visando ao conhecimento de seus valores e de seu pensamento, na perspectiva de sua reinvenção e aplicação prática de seus ensinamentos.

14 de setembro de 2020

Videoaula 15 – Docente: Walter Kohan

Ementa: A obra de Paulo Freire é aqui analisada na sua conexão com a infância. Isto porque Freire nos oferece infinitas formas de afirmar a pedagogia infantil da pergunta – uma pedagogia que não se cansa de perguntar o porquê das coisas e de afirmar que tudo pode ser de uma outra maneira em relação ao que tem sido, desde que sejamos mais curiosos e inquietos, como foi a pessoa e o pensamento de Paulo Freire e como são as crianças. E para explicar tais possibilidades, de forma inspirada e inspiradora, esta videoaula apresenta 5 princípios na tentativa de recriar e reinventar Freire, presentes no livro “Paulo Freire mais do que nunca: uma biografia filosófica”, de Walter Kohan: 1. A vida; 2. A Igualdade; 3. O amor; 4. A errância; 5. A infância. E conclui: Paulo Freire habita um outro tempo, muito distante das visões inúteis, ridículas e sem sentido de quem teima, sem conhecer a sua obra, em fazer críticas absurdas à sua pessoa e às causas que ele sempre defendeu.

15 de setembro de 2020

Videoaula 16 – Docente: Cruz Prado

Ementa: Neste vídeo são discutidos brevemente dois temas intrínsecos e interligados, presentes na obra de Paulo Freire – ética e amor – absolutamente indispensáveis de serem pensados nos dias atuais, quando necessitamos buscar respostas sobre como superar a opressão que seguimos vivendo, pensando na sociedade que teremos no futuro. Para tanto, recorre-se a Humberto Maturana e a Paulo Freire, sobretudo no que concerne ao sentido da amorosidade.

Vantagens de participar das Jornadas ‘Centenário Paulo Freire’


  • • Aulas 100% on-line. Estude onde quiser e no horário que for melhor para você!
  • • Primeira série constituída de 16 videoaulas de até 15 minutos cada, divididas em 4 Jornadas, disponibilizadas na Plataforma do Curso até 19 de novembro de 2020.
  • • Já na inscrição você ganha o pdf do livro “A história das ideias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas, de Afonso Celso, 7ª ed., 2019”.
  • • Após o término da Jornada (11/09/2020), você ainda terá 30 dias para assistir às videoaulas, nas quais se inscreveu, e fazer seu comentário reflexivo para receber o certificado, e mais 30 dias para acessar os vídeos destas Jornadas.
  • • Certificação com validade digital, em pdf, pelo Instituto Paulo Freire e Universitas Paulo Freire, correspondendo a 8 créditos-atividades por Jornada.
  • • Para receber o seu certificado, você deverá assistir às videoaulas da Jornada, conforme sua inscrição, produzir e entregar um comentário reflexivo, até 20 de outubro de 2020
  • • Os certificados serão disponibilizados em pdf, para download, a partir de 20 de novembro de 2020.
  • • Você receberá um e-mail informando o link de acesso. Portanto, fique atento(a) e confira também sua caixa de Spam.
  • • Se o(a) cursista realizar a inscrição, fizer o pagamento, mas não participar das Jornadas até sete dias após o término de cada uma, o valor pago não será devolvido.



Participe das Jornadas ‘ Centenário Paulo Freire ’
e contribua com o trabalho do Instituto Paulo Freire

Opção 1

Jornada 1
Videoaulas 1 a 8 e certificação de 8 horas

Opção 2

Jornada 1 + 2
Videoaulas 1 a 8 e certificação de 16 horas

Opção 3

Jornada 1 + 2 + 3
Videoaulas 1 a 12 e certificação de 24 horas

Opção 4

Jornada 1 + 2+ 3+ 4
Videoaulas 1 a 16 e certificação de 32 horas




Biblioteca do(a) Professor(a) - ‘ Centenário Paulo Freire ’
Você também pode adquirir juntamente às Jornadas, a Biblioteca do(a) Professor(a), com 20 livros, frete grátis para todo o Brasil, mas limitada a 100 kits.

OPÇÃO 5

Jornada 1
+
Biblioteca com 20 livros

OPÇÃO 6

Jornada 1 + 2
+
Biblioteca com 20 livros

OPÇÃO 7

Jornada 1 + 2 + 3
+
Biblioteca com 20 livros

OPÇÃO 8

Jornada 1 + 2+ 3+ 4
+
Biblioteca com 20 livros

Biblioteca do(a) Professor(a), com 20 livros físicos: 1. Carta da Terra na educação - Moacir Gadotti | 2. Economia solidária como práxis pedagógica - Moacir Gadotti | 3. Educar para a sustentabilidade - Moacir Gadotti | 4. MOVA, por um Brasil Alfabetizado. Moacir Gadotti | 5. Projeto Político Pedagógico: em busca de novos sentidos - Alcir de Sousa Caria | 6. Reinventando Paulo Freire no Século 21. Carlos Alberto Torres e outros autores | 7. Educação popular na perspectiva freiriana - Raiane Assunção (org) | 8. Caminhos para uma comunidade democrática. Vários autores | 9. Reflexões sobre o consumo responsável. Vários autores | 10. Desafios da Economia Solidária. Vários autores | 11. Fórum Mundial de Educação: Pró-posições para um outro mundo possível - Moaci Gadotti | 12. Cultura Rebelde: Escritos sobre a Ed. Popular ontem e sempre - Carlos Brandão e Raiane Assumpção | 13. Paulo Freire e Amílcar Cabral: A descolonização das mentes - José E. Romão e Moacir Gadotti | 14. Convocados, uma Vez Mais: Ruptura, continuidade e desafios do PDE - Moacir Gadotti | 15. Gestão da Educação no Município: Sistema Conselho e Plano - Genuíno Bordignon | 16. Sistemas Municipais de Educação: A LDB e a Educação no Município - José E. Romão | 17. Redes e Comunidades: Ensino-aprendizagem pela Internet - Jaciara de Sá Carvalho | 18. Alternativas ao aquecimento global. Vários autores | 19. Município que Educa: Múltiplos Olhares. Paulo Roberto Padilha | 20. Boniteza de um Sonho: Ensinar-e-aprender com sentido - Moacir Gadotti



Conheça os docentes das Jornadas ‘ Centenário Paulo Freire ’

Afonso Celso Scocuglia

Mestre em Educação (UFPB), Doutor em História (UFPE), Pós-Doutorado em Ciências da Educação (Université de Lyon, França, 2009) e Pós-Doutorado em História e Filosofia da Educação (Unicamp, 2010), Scocuglia é professor titular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e professor visitante da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Foi professor visitante da Universidade de Buenos Aires entre 2010 e 2016. Implantou e coordenou a Cátedra UNESCO de Educação de Jovens e Adultos e o Centro de Referência de Educação de Jovens e Adultos: História e Memória - Nordeste/Brasil. Tem se dedicado nos últimos anos às pesquisas nos Arquivos da ditadura militar no Brasil (1964-1985), cujo trabalho resultou em diversas publicações (artigos e livros).

Alessio Surian

Doutor em Ciências da Educação e membro ativo do Grupo Pádova Freire e do Fórum Mundial de Educação. Surian trabalha como professor associado na Universidade de Pádova, onde ensina e realiza pesquisas desde 2001. É membro do comitê diretivo do Centro Interdepartamental de Estudos Interculturais e Migratórios. Colabora com a Universidade de Buenos Aires, com o Conselho Latinoamericano de Ciências Sociais (CLACSO) (como membro do corpo docente do Curso de Políticas Públicas para Igualdade) e com Grupos de Interesse Especial sobre Interação Social e sobre Aprendizagem em contextos culturalmente diversos da Associação Europeia de Pesquisa em Aprendizagem e Instruções. É consultor do Programa Cidades Interculturais do Conselho da Europa.

Ângela Biz Antunes

Doutora e mestra em Educação pela Faculdade de Educação da USP (FEUSP-2002 e 1997), licenciada em Letras (1982) e Pedagogia (1985), Ângela é autora de “Aceita um conselho: como organizar os colegiados escolares” e ”Educação Cidadã, Educação Integral: fundamentos e práticas”, com Paulo Roberto Padilha. Organizou vários livros, por exemplo, “Conselhos de Escola; formação para e pela participação”, é pesquisadora e palestrante com ênfase na participação popular, educação para e pela cidadania, democracia participativa, gestão democrática na escola pública, Conselho de Representantes dos Conselhos de Escola (CRECEs), exercícios de cidadania desde a infância e docência na perspectiva freiriana, entre outros. Atualmente, é diretora Pedagógica do Instituto Paulo Freire.

Arturo Ornelas

Professor e diretor de Relações Internacionais da Universidade de Morelos, México (UAEM). Membro do Conselho Internacional do IPF. Exilado do México, retornou no início dos anos de 1980, trabalhou na ONU e atuou com Elza e Paulo Freire em Guiné-Bissau, Angola e São Tomé.

Carlos Rodrigues Brandão

Nasceu no Rio de Janeiro em 1940. Envolveu-se com cultura e educação popular de seu ingresso no Movimento de Educação de Base (MEB), em janeiro de 1964. Desde então participa até hoje como assessor e como autor de livros e escritos sobre a Cultura e Educação Popular. É formado em Psicologia. Possui Mestrado e Doutorado em Antropologia e é professor do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Estadual de Campinas. Nesta mesma universidade está vinculado ao GEPEJA, Grupo de Pesquisa de Educação de Jovens e Adultos.

Cruz Prado

Doutora em educação, diretora do Programa de Educação da Universidade La Salle, em San Jose, Costa Rica; fundadora, juntamente com Francisco Gutiérrez, da Ecopedagogia ou Pedagogia da Terra, uma abordagem educacional emergida das correntes da pedagogia crítica e focada na relação do ser humano com a Terra. Participou da elaboração e atua no movimento da Carta da Terra.

Danilo Streck

Graduado em Letras pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1972), mestrado em Educação Teológica - Princeton Theological Seminary (1975) e doutorado em Fundamentos Filosóficos da Educação - Rutgers - The State University of New Jersey (1977), Streck é professor titular da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, onde atua principalmente nos seguintes temas: educação popular, educação e exclusão social, mediações pedagógicas e processos participativos. É autor um dos autores do “Dicionário Paulo Freire”.

Francisca Pini

Assistente Social e professora, com Mestrado e Doutorado em Serviço Social, Políticas Sociais pela PUC/SP. Ativista e pesquisadora em políticas sociais e direitos humanos de crianças, adolescentes e jovens. Professora da Unifesp/Baixada Santista e consultora na Faculdade Paulus de Comunicação (Fapcom); filiada à ANDHEP.

Luiza Cortesão

Professora Emérita da Universidade do Porto, é Professora Catedrática Jubilada da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. É investigadora do Centro de Investigação e Intervenção Educativas da FPCEUP, Presidente da Direção do Instituto Paulo Freire de Portugal e Coordenadora do Centro de Recursos Paulo Freire da FPCEUP. Como consultora da UNESCO, realizou missões nos PALOP. Tem publicado livros e artigos em revistas nacionais e internacionais. Foi agraciada, pelo então Presidente da República Dr. Jorge Sampaio, com o grau de Grande-Oficial da Ordem da Instrução Pública.

Moacir Gadotti

Fundador e atual Presidente de Honra do Instituto Paulo Freire, é doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra (1977) e professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo. É autor de uma extensa obra, incluindo Pedagogia da Terra (2001), Os mestres de Rousseau, A escola dos meus sonhos e Educar para a sustentabilidade, onde desenvolve uma proposta educacional cujos eixos são a formação crítica do educador e a construção da Educação Cidadã numa perspectiva dialética integradora e orientada pelo paradigma da sustentabilidade.

Oscar Jara

Educador popular, licenciado en sociología y doctor en Educación. Doctor Honoris Causa por la Universidad Federal de Rio Grande do Sul. Director de Centro de Estudios y Publicaciones Alforja en Costa Rica. Presidente del Consejo de Educación Popular de América Latina y el Caribe, CEAAL. Participó con Paulo Freire en eventos de Educación Popular en Nicaragua, Argentina y Brasil. Autor de libros y artículos sobre Educación Popular, Metodología, Sistematización de Experiencias, Movimientos Sociales y temas relacionados.

Paulo Roberto Padilha

Doutor e mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Pedagogo, bacharel em Ciências Contábeis, músico e compositor musical. Diretor Pedagógico e Coordenador Geral da EaD Freiriana do Instituto Paulo Freire, onde trabalha há 26 anos. Palestrante e autor dos livros “Planejamento dialógico: como elaborar o projeto político-pedagógico da escola”; “Currículo Intertranscultural: novos itinerários para a educação” e “Educar em todos os cantos: por uma educação intertranscultural. Pesquisador sobre currículo, planejamento, educação popular e formação de professores. Como artista, músico e compositor, gravou 3 CDs musicais. Site: www.professorpadilha.com

Reinaldo Fleuri

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1988), realizou estágios de pós-doutorado na Università degli Studi di Perugia, Itália (1996), na Universidade de São Paulo (2004) e na Universidade Federal Fluminense (2010). Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina, com vínculo de professor voluntário após sua aposentadoria em 2011, atua como professor permanente no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas.

Sérgio Haddad

Doutor em história e filosofia da educação pela USP, é professor, pesquisador e ativista social. Participou da Comissão Nacional de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos, do Conselho Técnico-Científico da Educação Básica da Capes, e de diversos conselhos de entidades da sociedade civil. É autor do livro ' O Educador: um perfil de Paulo Freire”.

Sílvia Manfredi

Possui graduação pela Universidade de São Paulo (1967), mestrado pela University of Colorado(1974), mestrado pela Universidade de São Paulo(1976), doutorado pela Universidade de São Paulo(1983) e pós-doutorado pela UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI BRESCIA(1993). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tópicos Específicos de Educação. Atuando principalmente nos seguintes temas: Educacao Sindical, Historia, Movimento Sindical.

Walter Kohan

Pós-Doutor em Filosofia pela Universidade de Paris 8. Professor titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) do Brasil e da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), recebeu, em 2008, o Prêmio “Cientista de nosso Estado” na área Educação. É autor de ‘Paulo Freire mais do que nunca: Uma biografia filosófica’.

        A Campanha #PauloFreireSim, lançada pelo Instituto Paulo Freire, rumo às comemorações do Centenário de Freire, em 2021, está recebendo contribuições em www.kickante.com.br/paulofreiresim

       Ao contribuir, você estará colaborando com um movimento para fortalecer em nosso país, e em outros países do mundo, a luta pela defesa da educação para a justiça social, da Educação em Direitos Humanos e para viabilizar iniciativas comprometidas com as causas freirianas.

        Confira as várias recompensas que o Instituto preparou para você, entre elas, a participação em uma jornada inédita, 100% on-line, com certificação de 20 horas. Uma forma de agradecer a sua doação.

        Acesse já: www.kickante.com.br/paulofreiresim

O INSTITUTO

O Instituto de Educação e Direitos Humanos Paulo Freire é uma associação civil, sem fins lucrativos, fundada em setembro de 2001, em São Paulo - Brasil, que tem por finalidade a promoção da educação e dos direitos humanos.

Compartilhe com suas(seus) amiga(os) para ninguém ficar de fora! E para fortalecer ainda mais o legado freiriano, ajude na divulgação das Jornadas ‘Centenário Paulo Freire’.

• Curta a página da EaD Freiriana no Facebook: https://www.facebook.com/eadfreirianaipf
• Inscreva-se na página do iPF.Tv, no Youtube: https://www.youtube.com/c/iPFTv2018 (acione o sininho para receber notificações)

INSTITUTO PAULO FREIRE DE EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS

 Rua Cerro Corá, 550 - Alto da Lapa
São Paulo/SP - 05061-100

(11) 3021-5536

(11) 98434-2688